What I am reading now: The Professor

March 10, 2014

by — Posted in Books

The Professor é um livro de Charlotte Brontë, autora mais conhecida pela sua obra Jane Eyre (já li, adorei e recomendo). Charlotte Brontë é uma autora inglesa do séc. XIX e segue um bocado a linha de Jane Austen, no sentido em que retrata a mulher como um ser independente, com vontade própria e que não se sente desesperada por casar.
Este livro em particular foi o primeiro que a autora escreveu, no entanto só foi publicado postumamente. Em vida, Brontë viu o seu livro ser rejeitado 16 vezes. Ela não deixou de acreditar no potencial da sua criação e devo dizer que no final quem tinha razão era ela.
É o único livro da autora em que a personagem principal (e narrador) é um homem. A história incide sobre Crimsworth, um inglês de origem aristocrata que decide abandonar um futuro promissor como clérigo ou marido da prima para tentar a sua sorte através do trabalho. Inicialmente trabalha para o irmão, mas vê-se obrigado a ir para a Bélgica quando um amigo manda bocas sobre a tirania que o irmão exerce.
Já na Bélgica, Crimsworth começa a trabalhar como professor de inglês para o Monsieur Pelet, numa escola para rapazes. Este revela-se confidente e amigo no início. Mais tarde, a Mademoiselle Reuter contrata-o para o mesmo cargo na sua escola para meninas. Nessa escola, ele conhece a Mademoiselle Henri, uma professora que se torna aluna dele e que tem jeito para o inglês, já que é filha de uma inglesa, e que sonha ir para Inglaterra tornar-se professora.
Estou quase a acabar o livro, só me faltam 4 capítulos, mas é já o suficiente para eu lançar a minha opinião sobre a obra.
Uma coisa que eu gosto na Charlotte (já tinha visto em Jane Eyre e repete-se neste livro) é a capacidade que ela tem de retratar a vida como ela é em livro, no sentido da sua imprevisibilidade e das mudanças que vão ocorrendo nos humanos conforme as circunstâncias que os rodeiam. Ela consegue criar uma trama que de um momento para o outro muda e que nos faz prender à história. Por vezes, dou comigo a ler e a pensar que já sei o que vai acontecer, qual o par romântico da história, e lá vem alguma coisa que muda o curso da história. O título do livro é um bocadinho spoiler no início, porque a personagem principal começa a trabalhar na área do comércio e por isso já estamos à espera que ele mude de profissão.
No entanto, não se adivinha pelo título que o Crimsworth acaba por ir parar a outro país. Para além dessa imprevisibilidade em termos de trama, temos surpresas em relação à opinião e comportamento das personagens. São personagens com alguma densidade (tendo em conta que as vemos sempre do ponto de vista interno de uma personagem) e com realismo. Temos o Pelet e a Reuter como pessoas simpáticas e amigas no início e acabam por se revelar calculistas e interesseiras. Temos a parte do livro, que para mim é a preferida, em que Crimsworth começa a perceber melhor o carácter da Mdlle. Henri e fica impressionado com a maneira de ser sonhadora e auto-didacta dela e com a melhoria de saúde e aspecto que vai tendo ao mesmo tempo que o inglês vai melhorando.
Recomendo este livro para quem gosta de Jane Austen e de ler livros desta época e para quem nunca começou a ler esta autora. Quem gostar de imprevistos, de ser surpreendido à medida que lê e de personagens bem construídas, tem aqui um bom exemplo.

Like it?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *